29 de junho de 2017


BUSCANDO A DIREÇÃO DO SENHOR


Mostra-me, Senhor, os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas; guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo. Salmos 25. 4,5

A providencia de Deus não nos é explicada. Não nos é permitido interpretar os intentos escondidos de Deus. A oportunidades (portas abertas ou fechadas) precisam ser vistas como testes do nosso caráter. John Frame afirma que Deus pode nos guiar pelos seus decretos: “ Pelos seus decretos ele abre portas e as fecha, dando-nos alguma oportunidade e privando-nos de outras, mas tais circunstâncias de nossas vidas não dizem, em si mesma, como devemos nos comportar”. Mas não podemos nos esquecer que os decretos de Deus não nos isentam de nossa responsabilidade.

Se pedimos ao Senhor sabedoria (Tg 1.5), devemos saber por que meia essa sabedoria vem. Os caminhos pelos quais a bíblia diz que a sabedoria nos vem são: O caminho da Reflexão, do aconselhamento, da suspeita e da espera.

A espera é talvez um dos caminhos mais difíceis de se encontrar a vontade de Deus. Porém, é muito bíblico considerarmos a riqueza do que significa esperar no Senhor ( Sl 27.14;37.7;40.1/42.5,11;62.1,5) O Senhor é bom para os que esperam nele( Lm 3.25-26). Sinclair Ferguson diz que esperar é aprender a confiar no Guia. Fazer-nos esperar, depender dele é parte da aula. Deus não tem tanta pressa quanto nós temos, e não é o seu costume dar mais esclarecimentos sobre o futuro do que precisamos para agir no presente, ou nos guiar em mais de um passo de cada vez.

A razão de esperar é porque esperar já é aula. Deus nos ensina muito esperamos. A primeira lição é vencermos a ansiedade. Esperar em Deus é confiar no Guia. Quando em dúvida, não faça nada, continue esperando em Deus. Quando houver necessidade de ação a luz virá.

 Breve citações do  Livro: Tomando decisões segundo a vontade de Deus / Heber Carlos de Campos Jr  - Editora Fiel- 2013