26 de novembro de 2016


No dia de hoje, seja a ocupação dos vossos púlpitos vista como inexplicável graça, indescritível privilégio, e jamais como direito adquirido. Que preguemos com ousadia, mas tendo vista o lugar de onde viemos e o lugar para onde estávamos indo. Seja DEle, do Espírito, todo o convencimento. 
Que somente Ele seja lembrado e glorificado. Soli Deo Gloria! 
(Pr. Mario Freitas)