14 de outubro de 2013


Assim, no Caminho, quem anda mais adiante pela experiência, tem que se revestir de muita paciência; pois, os surtos de infantilidade são os mesmos que se pode perceber que marcaram a jornada de Jesus com os discípulos que seriam um dia verdadeiros apóstolos.
Desse modo, no Caminho, não há ninguém que não seja forçado a se enxergar e a crescer. E isto acontece quando a existência nos chama de nossas sombras, expõe as nossas entranhas e estranhas motivações; ou, muitas vezes, as tentações de poder latentes em nós.
Já vi muita coisa acontecer. Sim, já vi de quase tudo em relação a pessoas que receberam anos de investimento... E mais: se eu fosse ficar ressabiada com tais constatações, não me animaria a fazer mais nada;  posto que não apenas cansei de muita criancice.
O que me faz ter que exercitar muito mais paciência na espera pela chegada da maturidade; pois, quando você não vê nada, é muito melhor e menos sofrido do que quando você vê o tempo todo, mas deve esperar que a Palavra e o Espírito tragam revelação interior para esses corações.
Leva muito tempo pra gente ir deixando as coisas de menino e abraçando o mundo dos adultos no Reino!
Embora, com Jesus, eu esteja também aprendendo que os líderes Dele sempre começam como crianças bobas e tolas em muitas coisas.
Nele(Jesus), que é Aquele que nos quer apenas sendo quem somos e fazendo o quê e como Ele nos ordenou.

 “Que o Senhor nos salve de alimentarmos milhares de famílias, enquanto lhes roubamos as almas e a consciência!”. (As Maduras Criancices dos Discípulos - Caio Fabio)