21 de agosto de 2012

AS COISAS BOAS NÃO SÃO POR SI MESMAS TRANSFERÍVEIS..

Abraão teve que aprender que um pai sempre tem que crer que Deus pode ressuscitar a seus filhos até dentre os mortos... Davi teve que aprender que não basta amar os filhos. Sim, ele teve que aprender as terríveis realidades do amor paterno. Aprendeu que amor implica em tempo, educação, disciplina, capacidade de desagradar, coragem e paciência para frustrar, e, sobretudo, ser capaz de sempre que necessário agir contra o próprio instinto, a fim de ver o filho internalizar uma lição que pode salvar a sua vida. Aprendeu sem ser o beneficiário imediato das lições. Acima de tudo, eu creio que a experiência de Davi com os filhos, nos revela que nenhum pai, por melhor que seja, tem o poder de "conclusão" sobre a vida de nenhum filho, pois, até homens bons, no exercício da bondade, podem estragar os filhos. E felizes são aqueles que em qualquer época da vida, em percebendo isto, podem ainda tentar agir conforme a sabedoria. 
(Adaptação do Texto: O Pai..e todos os pais! - De Caio Fabio)