28 de julho de 2012

SALMO DESTE MOMENTO!

Quando está tudo bem não conseguimos perceber como o “estar bem” é um milagre...
Oh! Meu Deus! Deus de minha vida! Como vivo de milagres! Sou cercado de cuidados, e respiro bondade de dia e de noite. Tu me salvas do que não vi, e caminho tranquila em minha total ignorância. Bandidos caem na esquina e não vejo. O homem mal maquina a cilada, e ele mesmo se prende em suas próprias teias. E lá vou eu... solta em minha fé...andando sem querer saber nada além de que Tu está junto na vereda. E Tu sabes que nem o Anjo de Tua Presença me basta. Não quero ter todas as boas companhias espirituais se não puder ter a certeza de que Tu és a minha sombra, que Tuas asas me cobrem, dando-me a displicente segurança dos pintinhos. Hoje, exatamente hoje, olho para trás e vejo muitos de Teus livramentos, e que me aconteceram sem que eu os percebesse. Mesmo todas as coisas que não sei explicar, e que me causaram dor—a mim e a muitos—, hoje sei que faziam parte de Tua proteção, e não de Tua destruição. Obrigado porque a vida abundante, num mundo caído como este do qual sou cidadã, acontece como benefício até na tragédia e no absurdo. Sim! Em Ti, quanta Graça há até nas tragédias. Perdão Senhor! Principalmente nelas! Olho para trás e vejo rastros de dor e lágrimas... Vejo todos os que amo e também aqueles aos quais não pude mostrar a realidade de meu amor! A grande dor é aprender que nem mesmo todo o amor do mundo sabe se transformar em linguagem que todos compreendam e discirnam. Consolo-me no fato de que perfeição, nesta Terra Caída, acontece como manifestação do amor que é verdadeiro, mesmo quando não há linguagens para explicá-lo, e muitas vezes nem mesmo há corações para imediatamente entendê-lo. Ah! Meu Pai! Que sabedoria é esta Tua, e que me faz andar sem poder explicar para todos meu próprio caminhar! Quanta limitação! Quanta impossibilidade de dizer tudo o que é! Quantos amores deixados entregues à dor, e que somente se transformarão em “entendimento” quando tudo o que hoje é “em parte for aniquilado”. Ajuda-me a falar as línguas dos homens e dos anjos! Concede-me o dom de profetizar! Mostra-me os mistérios e as ciências, e põe em mim a coragem de dar meus bens—os que hoje nem possuo—; e, se for o caso, dá-me a coragem de entregar meu corpo para ser queimado pela vida e pelas paixões do serviço solidário... Mas não deixa que nada disso aconteça sem amor. Deus! Deus de minha vida! Salva-me do engano das performances e realiza meu ser somente naquilo que é verdadeiro! E concede-me a Graça de ser honesto para contigo e sábio e prudente para com o meu próximo. Ensina-me a vereda da misericórdia, e cala a minha língua contra todo aquele que simplesmente anda em sua ignorância. Sobretudo, salva-me da injustiça e do juízo que eu venha a exercer contra aquele que com o que tem e sabe tenta apenas sobreviver. Livra-me da arrogância e ensina o caminho da simplicidade! Somente uma coisa te peço ó Deus: Que eu, minha casa, e meus amados—sim! todos nós, onde quer que estejamos, próximos ou seprados—, Te amemos e Te sirvamos com o coração doce e pacificado. Por Teu favor, ó Pai, derrama Teu Espírito agora sobre todo aquele que carece de cura, perdão e socorro para a sua tribulação. E não permite que a de palavras inscrição nesta página fique somente presa “aqui”. Mas concede que por Tua Graça estas palavras levantem vôo e pousem como livramento e auxílio em todos os corações. Sei que fui ouvida e atendida. Esta certeza vem de Tua fidelidade. Em Nome Dele, Amém.
(https://www.caiofabio.net - GRATIDÃO E AUXÍLIO: salmo deste momento.)