18 de outubro de 2010

QUE DEUS A GUARDE EM SEU AMOR


“Tento entender o que tanto incomoda, se em minhas mãos nada mais tenho do que, as marcas de um esforço incompreendido. Busco, mas não encontro respostas. Choro, mas não retenho meu riso. Canso, mas não páro. Se estivessem cheias, até entenderia o porque de tantas pressões, mas veja: ESTÃO VAZIAS E CANSADAS! "O SENHOR é a minha força e o meu cântico"... Salmos 118:14” (Raquel Castro)

Raquel... Assim fica alma de alguém que não pode simplesmente ser de Deus, mas tem que fazer para Deus. Que venhamos “ser” como se não fossem... E que os que ministram como se não ministrassem; que os que pregam, como se não pregassem; os que ensinam, como se nada soubessem; que os que aprendem, como se eles mesmos fossem os únicos a aprender; que os que servem, como se não servissem; que os que dirigem, como se nada dirigissem; que os que anunciam a Boa Nova sejam os mais carentes dela; que os que ensinam a Graça, não se tratem a si mesmos na Lei; que os que sobem ao púlpito considerem aquele o lugar mais baixo da reunião; que aqueles que estudam, percebam-se como aqueles que saberão para sempre que nada sabem; e que os que amam a Jesus sejam como aqueles que não amam nada mais... Mesmo que seja um “tudo” feito em nome Dele.
A percepção das mãos vazias é só uma percepção, em quem a Palavra já se estabeleceu; será pesado sendo leve; será visível sendo transparente; será poderoso e sendo inofensivo; será tudo sendo in-a-palpável; será essencial sendo simples; será imprescindível sendo despretensioso. Porque o mais é quando se olha e não se enxerga algo palpável porque nos doamos.
Se Deus deu a você uma palavra e colocou sobre você certos dons; exerça-os, pois, ninguém pode impedi-la, e nada poderá abafar a realidade daquilo que é genuíno e verdadeiro. No mais ninguém estará tirando nada de você, você as estará doando.
Raquel caminhe com firmeza,um dia depois do outro e, com paz no coração. Ninguém precisa anunciar o verão nem o inverno; a gente os sente. ..Eles falam de si mesmos. Assim são os dons de Deus...Quando eles existem, eles sempre aparecem.