10 de setembro de 2010

ANTES QUE EU FIQUE VELHA




Amo a paz dos velhos que aprenderam a envelhecer. Não quero ter que chegar à velhice para ter o que os idosos parecem adquirir de modo quase natural. Eis minha oração: Senhor, Não quero ter que ficar velha para que minhas emoções se acalmem. Não quero ter que ficar velha para que minhas afetividades se pacifiquem. Não quero ter que ficar velha para não me importar com o des-caso dos que têm casos contra mim. Não quero ter que ficar velha para tratar todas as coisas que já sei que são vaidade, como de fato são: vaidade. Não quero ter que ficar velha para aprender a ter paciência. Não ter que não ter mais força, como os velhos, para não precisar usá-la. Não quero ter que ficar velha para ser compreensiva com tudo o que hoje já entendo. Não quero ter que ficar velha para desistir de tudo o que já sei que não faz bem. Não quero ter que ficar velha para amar sem nada além de amor. Não quero ter que ficar velha para perder a força de responder às coisas que hoje já sei que não merecem resposta. Não quero ter que ficar velha para sonhar e ter visões que não precisem ser encarnadas por mim. Não quero ter que ficar velha para aprender a ouvir ouvindo, sentir sem me irar ou responder com paixão, e falar sem passar da sabedoria. Não quero ter que ficar velha para...ser plena, em Ti, ainda na Terra. Senhor, ensina-me a contar os meus dias de Ontem, de Hoje e os que virão Amanhã, para que eu tenha um coração sábio no Dia Chamado Hoje.

(Adaptação do texto de Caio Fabio escrito em 01/12/03)