11 de maio de 2010

E AGORA JOSÉ?



O culto acabou...

a luz apagou,
a igreja fechou,
o povo se foi,
a noite esfriou.
E agora, José?

E agora, você?
Você que dizima,
não falta às campanhas,
unge com óleo,
e toma da água
que o apóstolo orou.
A noite esfriou,
e a bênção não veio,
mas o bispo pregou
que a culpa é só sua:
“você não tem fé”.
E agora, José?

Está sem recursos,
está sem amigos,
e acabou o carinho
daqueles irmãos
do errante caminho.
Perdeu a esperança
porque confiou
em palavra de homem
que só se interessa
em ovelha tosar,
enganar os mais simples,
e passar um sermão
em quem duvidar.
E agora, José?

Se você cantasse,
se você orasse,
se você louvasse…
Mas você já não crê,
e prefere morrer
a ser iludido mais uma vez
com tantas promessas
de espertos profetas
que cobram pedágio
pra se alcançar
as bênçãos do céu.
A noite esfriou,
as lágrimas rolaram.
E agora, José?

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
José abre a Bíblia.
E como milagre
caíram-lhe escamas
que impediam seus olhos
de enxergar a Verdade.
A partir desse dia
o Evangelho reinou
dando-lhe Paz
e indizível alegria.
E agora, José?

Agora que eu vejo,
não tem mais conversa:
deixei as mandingas,
os fetiches e crenças.
Posso dizer que
mudou minha história:
Desde então,
é somente a Palavra,
somente a Graça,
apenas a Fé
no Filho do Homem,
e a Deus, somente a Deus,
eu dou toda a glória.

(Pr. Daniel Rocha-Texto retirado do blog do meu amigo Leandro/http://leandrocsantos.blogspot.com/